Quantos me visitaram ?

28 de setembro de 2007

O DRIBLE DA FOCA

Foi bem aplicada a penalidade ao jogador Coelho do Atlético Mineiro pela agressão ao jovem talentoso Kerlon do Cruzeiro. Merecia até pena maior. No futebol inventam-se muitas coisas. Tanto a administração geral (FIFA) como os jogadores. Por parte da FIFA houve algumas mudanças nas regras, como a de não se poder mais atrasar a bola com o pé para o goleiro, por exemplo. Por parte dos jogadores, a invenção da jogada de calcanhar, da trivela, do drible da vaca e, agora, do drible da foca. É assim mesmo que as coisas acontecem, mas qualquer tipo de agressão deve ser sempre punido com o maior rigor. Agora, vejam quem se irrita com essas invenções verdadeiramente espetaculares. São jogadores, quase sempre, de pouca ou nenhuma cultura, sem escolaridade, sem preparo social, de origem a mais humilde possível. Mas, o que é mais importante, sem nenhum caráter. É isso mesmo! O sujeito pode não ter quase nenhuma informação cultural, ser oriundo de famílias pobres, mas caráter é obrigação de qualquer um, principalmente desses jogadores que se dizem PROFISSIONAIS. É verdade que Leonardo, jogador com uma certa escolaridade, deu uma covarde cotovelada no americano, lá na Copa dos Estados Unidos, depois de já ter perdido irremediavelmente a jogada pela lateral esquerda, creio. É verdade! Mas, parece que a sua punição surtiu efeito, pois, penso que ele se emendou e nunca mais agrediu, dessa forma, nenhum outro jogador. Bem, vamos esperar para ver se os homens que dirigem nosso futebol e que têm força moral sobre os jogadores sejam mais esclarecidos e recomendem parcimônia, educação e esportividade a esses pobres coitados e despreparados jogadores. Mental e intelectualmente, esse tal de Coelho, não é só animal no nome, não! quando perde para a técnica e para a graça e beleza das jogadas do futebol, só sabe apelar para a ignorância, mãe de suas atitudes, as mais absurdas possíveis.

Com a colaboração de CAVINO (noreply-comment@blogger.com), fica o meu texto corrigido, muito tempo depois, com meus agradecimentos. CAVINO comentou: "Apenas lembrando, pois sei que a postagem é antiga, mas vale a pena saber: quem deu a cotovelada no jogo Brasil X Estados Unidos, na copa dos EUA foi o então lateral esquerdo Leonardo, que a partir dali foi substituído por Branco até o final da Copa, quando acabou fazendo um belo gol de falta contra a Holanda. Depois de 4 anos, Leonardo, perdoado por Zagalo, atuou brilhantemente como Meia, com a função do "1" (homem de ligação do meio campo com o ataque), no então novo esquema "4, 3, 1, 2" da era zagalo".


Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Balneário Camboriú, Sul/Santa Catarina, Brazil
Sou professor adjunto aposentado da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Sou formado em Letras Clássicas pela UERJ. Pertenço à Academia Brasileira de Filologia (ABRAFIL), Cadeira Nº 28.