Quantos me visitaram ?

14 de outubro de 2009

DIA DO PROFESSOR



Amanhã, dia 15 de outubro, é o dia do Professor. Na comunidade há três funções sociais indispensáveis à coesão grupal: a função do médico, que trabalha com os mistérios da vida e da morte; a função do advogado, que é o detentor da chave da cadeia e a função do professor, que é o transmissor de todo o conhecimento acumulado pelo homem, tornando-se 0 desencadeador da aceleração de toda sociedade. Pois bem, amnhã é o seu dia. Dia dos representantes dessa profissão tão desprezada pelas políticas públicas, pelos governantes e até mesmo pela própria população, que não vê mais nos mestres das escolas, de todos os níveis, aquele único agente social capaz de alterar o comportamente dos mais jovens, direcionando suas vidas para a participação consciente e responsável, transmitindo-lhes os conhecimentos transformadores da realidade circundante. Hoje, a classe dos professores está entre as mais desprestigiadas, sem nenhuma perspectiva de voltar a ser respeitada por todos, para poder, através do processo ensino-aprendizagem, transformar o presente, formar e informar as futuras gerações, conseguindo atingir, assim, as metas necessárias para que todos possam alcançar a plena felicidade em suas vidas, com dignidade, decência, saber e honestidade. Esquecemos que a atuação docente está sustentada pelo tripé "conhecimento específico", "condições de trabalho" e, num contexto capitalista, "remuneração adequada". A educação está falhando no Brasil porque esse tripé, de alguma forma, não funciona. Por outro lado, sentimos que a profissão de professor, no atual contexto, privilegia o TER em detrimento do SER, e isso torna essa profissão perigosa, de alto risco e poucos querem dela participar. Mas os verdadeiros mestres, os verdadeiros professores por vocação, os abnegados trabalhadores da articulação do saber, na esfera do psicossocial, não hão de se render à barbárie política de um governo sem projetos educacionais e devem continuar sempre exercendo com motivação sua missão especialíssima, mesmo tendo consciência de que, quase sempre, desempenham um trabalho de Sísifo. Avante em sua luta, Professor Brasileiro, trabalhador do convencimento nos mais distantes rincões desse país desigual! Continuem em sua luta incruenta contra a ignorância, em prol do saber e da justiça social, atuando na culturalização das massas e na disseminação dos bons exemplos. Parabéns pelo seu dia, professor brasileiro, sofredor, herói anônimo de cada sala-de-aula desse imenso Brasil!
ATÉ A PRÓXIMA

Um comentário:

Thereza Pires disse...

Professor, será que meus votos pelo Dia do Mestre ainda estão na validade?
Parabéns
Thereza

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Balneário Camboriú, Sul/Santa Catarina, Brazil
Sou professor adjunto aposentado da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Sou formado em Letras Clássicas pela UERJ. Pertenço à Academia Brasileira de Filologia (ABRAFIL), Cadeira Nº 28.