Quantos me visitaram ?

18 de outubro de 2009

É OURO NO TIRO AO ALVO



Não adianta passeata, rezas, velas acesas, promessas, 40.000 homens das polícias civil e militar nas ruas, Força Nacional, helicóptero novo, comprado com os recursos do PRONASC (Programa Nacional de Segurança com Cidadania), nada disso resolve para trazer a paz ao Rio de Janeiro, se não for mudada a Lei de Execuções Penais, e muitas outras que tratam os bandidos muito mais brandamente do que o cidadão comum, honesto, trabalhador e ordeiro. Já tem matador do jornalista Tim Lopes na rua, em regime semi-aberto... Assim como está vamos ver ruírem todos os projetos para realizar na cidade do Rio de Janeiro as próximas festividades, a Copa do Mundo de Futebol, em 2014 e as Olimpíadas, em 2016. Se não se adotar a Tolerância Zero, a polícia revidando e atirando para matar esses bandidos sem nenhuma recuperação, não haverá nenhuma festa nesta cidade que já foi maravilhosa. O que existe é um estado de guerra mesmo, entre as facções de bandidos, ligados ao crime organizado, de um lado e a sociedade civil de outro. O que aconteceu no morro dos Macacos foi uma verdadeira incursão militar de facções criminosas, uma tentando eliminar a outra e a polícia revoando o teatro de operações, tentando intimidar, dando vôos rasantes com um helicóptero sem nenhuma blindagem, oferecendo-se como alvo aos facínoras. Estavam mesmo querendo ser derrubados. Sabemos, sim, que se houver um aberto tiroteio a população da comunidade acuada, morro acima e morro abaixo, será alvo certo de todos os tipos de balas: as achadas, as perdidas e as escondidas... Uma vergonha! O Governador e o Prefeito têm, sim, que se preocupar com a repercussão disso no exterior, pois o Rio está, há muito tempo, na mira dos noticiários da mídia estrangeira, por causa da violência que impera nessa cidade, que não merece o tratamento que teve de muitos dirigentes que fizeram vista grossa para toda espécie de crime, desde a contravenção da roleta, tida como inocente joguinho de bichinhos, até o tráfico de armas e drogas. Com uma legislação no mínimo esquisita, a bandidagem vai levar todas as medalhas de outro nessas Olimpíadas. Ou por mérito ou na marra.


ATÉ A PRÓXIMA

Um comentário:

Dário disse...

É isto mesmo.....O Rio já foi maravilhoso..nos preocupa muito....As leis que protegem os bandidos é a mesma que punem policiais...baseadas em Direitos Humanos...o que nos faz pensar que Bandido é igual Humano e Gente Honesta merece tratamento de criminoso....sim porque quem fica preso em casa atrás de muros e portões, é a população. Bandido mata e caçoa da situação.

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Balneário Camboriú, Sul/Santa Catarina, Brazil
Sou professor adjunto aposentado da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Sou formado em Letras Clássicas pela UERJ. Pertenço à Academia Brasileira de Filologia (ABRAFIL), Cadeira Nº 28.