Quantos me visitaram ?

17 de maio de 2007

EMOÇÃO E A CONFUSÃO DAS LETRINHAS


Depois que o Fluminense deu uma chinelada no Brasiliense, no Maracanã, preparando a sua classificação para a final da Copa Brasil desse ano de 2007, ontem à noite, o veterano atacante Dimba, no final do jogo, reclamou muito da arbitragem. Penso que sem nenhuma razão, mas disse, isso sim, uma grande besteira.
O repórter foi ouvi-lo e todos nós ficamos espantadíssimos. Disse o atacante do Brasiliense aos microfones, lá no gramado:

- "A arbitragem foi um caso de polícia Federal e FMI".

Que é isso, Dimba? Polícia Federal no lance? Talvez porque seu time seja de Brasília ou porque você tenha misturado coisas muito comuns lá pela capital da República, como POLÍCIA FEDERAL, JUIZ, BRASÍLIA, CONFUSÃO, ROUBALHEIRA.
Mas, convenhamos, Dimba, você quis mesmo é dizer FBI, não foi? Assim poderia fazer algum sentido, pois o FBI está ligado semanticamente a POLÍCIA, CRIME, ROUBALHEIRA, etc.
Com essa pérola, Dimba entrou para o ANEDOTÁRIO DO BESTEIROL FUTEBOLÊS e vai ficar ao lado de outros craques, que também falaram muita besteirinha engraçada, como Jardel do Grêmio e do Porto, Prazeres do Bahia, João Pinto do Porto, Manga do Botafogo e o famoso Dadá Maravilha.*
Essa foi demais! Até a próxima.
*Curiosidades e muitas outras coisas sobre a BOLA é o que não falta na 2ª Ed. do nosso livro BALANÇANDO O VÉU DA NOIVA, revisto e aumentado, cujo lançamento está marcado para breve.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Balneário Camboriú, Sul/Santa Catarina, Brazil
Sou professor adjunto aposentado da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Sou formado em Letras Clássicas pela UERJ. Pertenço à Academia Brasileira de Filologia (ABRAFIL), Cadeira Nº 28.