Quantos me visitaram ?

5 de setembro de 2006

FUTEBOL, FRIO E CHOCOLATE

A última rodada do brasileirão foi marcada pelas baixas
temperaturas no Sul e Sudeste, além de muitos gols. Santos e Botafogo despacharam seus adversários, aplicando um gostoso, e suculento CHOCOLATE
no Palmeiras e Atlético Paranaense, respectivamente.
Mas o que é, na gíria do futebol brasileiro, dar, levar, aplicar ou ganhar um CHOCOLATE ?

Reproduzimos aqui, do Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa, de Antenor Nascentes, o verbete CHOCOLATE, porque a origem desse nome é muito interessante e a referida obra está, há muito tempo, esgotada, o que torna difícil o acesso a esta parte dos estudos lingüísticos.

"Da língua asteca nauatle. Lenz diz que as bebidas preparadas entre os antigos mexicanos eram muitas. Molina dá, entre outras, cacauatl (cacau + água) e xocoatl (bebida feita com milho fermentado). O étimo proposto por Eufêmio Mendoza é xocoatl, que é de milho e não de cacau. Provavelmente, como pensa Lentz, ter-se-á confundido xocoatl com cacauatl e o l intervocálico será devido a outras formações parecidas, como pocolatl, pinolatl. Del Castillo, Mexicanismos, 75, apoiando-se na autoridade de Cecilio A. Robelo, deriva de xocoatl, de xococ, azedo, e atl, água. A primeira citação do vocábulo é de 1640; está em d’Acosta História Indiarum, IV, XXII, 271".

Então, observem as nossas conclusões.

Na gíria do futebol, dar um chocolate é vencer com muita facilidade por goleada ou aplicar uma surra, um baile no adversário. Muitas vezes não há explicações para o aproveitamento de termos e expressões da língua geral nas diversas linguagens especiais. Na do futebol, o termo CHOCOLATE parece que adquiriu esses sentidos por ser esta bebida servida em ocasiões especiais, como em festas, reuniões íntimas, em lanchonetes de fino trato, além de ser, também, um alimento muito gostoso. Criança adora bombom de chocolate e comendo chocolate em barra fica toda lambuzada. Isso nos leva para o campo semântico da alegria, da festa, da farra, da comemoração e do prazer. CHO-CO-LA-TE é, ainda, uma palavra com significativo corpo fonético, prestando-se a inúmeras gozações, quando suas sílabas são articuladas pausadamente pelos comentaristas esportivos.

Um comentário:

Edir Araujo disse...

Muito bom o seu blog, caro amigo

Sou vascaíno... e add o seu blog na minha lista de blogs...

grande abraço...

Arquivo do blog

Quem sou eu

Minha foto
Balneário Camboriú, Sul/Santa Catarina, Brazil
Sou professor adjunto aposentado da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Sou formado em Letras Clássicas pela UERJ. Pertenço à Academia Brasileira de Filologia (ABRAFIL), Cadeira Nº 28.